11/04/2018 - 22:52

 


A Associação Olímpica de Itabaiana lamenta profundamente o falecimento do ex-atleta Antônio Oliveira Filho, vulgo Totoca. Ele destacou-se no Tricolor da Serra em 1973, ano em que sagrou-se Campeão Sergipano, no Batistão, em final contra o Sergipe.

Em homenagem ao falecido atleta, iremos relembrar uma de suas melhores partidas com a camisa tricolor. Ela aconteceu em 1973, contra o Treze/PB. Na oportunidade o Ita venceu em Campina Grande por 4x3 com  um "hat trick" de Totoca.

Segue matéria do Jornal Diário de Aracaju sobre a vitória Tricolor em cima do Treze de Campina Grande/PB:

"CAMPINA GRANDE (De Jurandi Santos, enviado especial) - “O Itabaiana deixou esta cidade levando grande prestígio pelo futebol apresentado e ainda invicto na sua rápida temporada de dois jogos. Na sexta-feira, tomando parte na festa do 48º aniversário do Treze, realizando uma estupenda atuação saiu vitorioso pelo escore de 4 a 3, conquistando a Taça Independência, ofertada pela Federação Paraibana de Futebol. Nesta peleja Totoca (3) e Assis golearam para o campeão, marcando Lúcio Mauro, Zé Pequeno e Danilo, contra, para o “Galo da Borborema”, com o árbitro Jarbas Ferreira tendo prejudicado sensivelmente o campeão sergipano. Com o Estádio Presidente Vargas totalmente lotado para conhecer o campeão sergipano, este correspondeu a expectativa do torcedor campinense com uma atuação dentro do figurino. Mesmo com o adversário abrindo a contagem e tendo contra si uma arbitragem facciosa, o Itabaiana mostrou porque é o campeão sergipano na atual temporada. Tendo um pênalti inexistente assinalado contra suas próprias côres e ainda a expulsão do goleiro Walter, mesmo assim prevaleceu a maior categoria dos visitantes. Aproveitando um rebote da defesa itabaianense, Lúcio Mauro, aos 27 minutos marcou em favor do Treze, para Assis, aos 40 minutos decretar o empate em uma fulminante cabeçada. O primeiro tempo já era favorável ao Itabaiana, com um gol assinalado por Totoca, em certeira cabeçada desferida aos 44 minutos. Para o segundo tempo o juiz resolveu premiar o clube aniversariante marcando uma penalidade máxima inexistente. Revolta dos jogadores sergipanos, o que resultou na expulsão de Walter por ofensas morais ao árbitro. Com a interferência de Juan Celly e de Laurindo Alves Campos, a penalidade foi cobrada e convertida pelo meia médio Zé Pequeno. Reduzido a 10 homens, o Itabaiana subiu de produção e em contra ataques chegou aos 4 a 2, com gols de Totoca, aos 21 e 25 minutos, quando o goleiro foi expulso por dar um ponta-pé no juiz. O “Galo da Borborema” marcou o seu terceiro tento através de Danilo, ao tirar a pelota das mãos do goleiro Zé Luiz. Com a vitória pelo marcador de 4 a 3, o Itabaiana conquistou o rico troféu Taça Independência. Arbitragem facciosa de Jarbas Ferreira, prejudicando sensivelmente o campeão sergipano. Equipes: ITABAIANA – Walter (expulso), Sinvaldo (Danilo), Humberto, Assis e Messias; Gustinho e Liosmar; Forzinho, Totoca (Horácio), Duda e Valtinho (Zé Luiz). TREZE – Edmilson (expulso), Miro, Carioca, Zeno e Lúcio Mauro; Zé Pequeno e Gil; Duda (Chiquinho), Armando (Mida), Assis e Vandinho."



Confiram agora a ficha técnica completa da partida:

Treze/PB 3x4 Itabaiana
Competição: Taça Independência (Amistoso Interestadual)
Estádio: Presidente Vargas, em Campina Grande (PB)
Data: 07/09/1973 (Sexta)

Renda: Cr$ 29.000,00 - Público: ??

Árbitro: Jarbas Ferreira
Auxiliares: José Bernardino e Evaldo Amorim

Treze: Edmilson, Miro, Carioca, Zeno e Lúcio Mauro; Zé Pequeno e Gil; Duda (Chiquinho), Armando (Mida), Assis e Vandinho
Técnico: Manoel Veiga

Itabaiana: Walter, Sinvaldo (Danilo), Humberto, Assis e Messias; Gustinho e Liosmar; Forzinho, Totoca (Horácio), Duda e Valtinho (Zé Luiz)
Técnico: Juan Celly

Gols: Lúcio Mauro, (27'/1ºT), Zé Pequeno, de pênalti, e Danilo, contra - TREZE
Assis (40'/1ºT) e Totoca (44'/1ºT, 21'/2ºT e 25'/2ºT) - ITABAIANA

Cartões vermelhos: Walter (AOI) e Edmilson (TREZE)



A Associação Olímpica de Itabaiana envia as condolências à família de Totoca e deseja que o mesmo tenha o descanso eterno.