15/01/2019 - 20:55

 

Como dizem, futebol é um brinquedo caro. Seja um time de Série A ou D, os gastos são inúmeros. Alimentação, manutenção de praça esportiva, despesas a cada jogo, transporte, contratações, enfim são diversas coisas para um dirigente se preocupar e para tanto também precisa se planejar para contar com o apoio da torcida.

Além de tudo isso, tem algo que acontece em qualquer canto do Brasil: dívida trabalhista. Alguns clubes sergipanos já pagaram muitas e ainda estão com outras pendentes. O Itabaiana por exemplo não chegou a quitar 100%, mas reduziu e muito o quadro.

- Demoramos um pouco para entregar as prestações de contas por conta do afastamento do Diretor Financeiro eleito e do estado de saúde do presidente Amilton Gomes, mas conseguimos apresentar dentro do nosso mandato todos os balancetes da nossa gestão ao Conselho Fiscal e ao Conselho de Administração. Em relação às dívidas trabalhistas, praticamente conseguimos zerar o débito do clube em execução, além de termos pago também dívidas tributárias e firmado vários acordos extrajudiciais, tudo isso sem precisar vender nenhum imóvel do clube. Temos a certeza de que pavimentamos um caminho importante para a estruturação administrativo-financeira do Itabaiana. Administramos com responsabilidade e sem comprometer o patrimônio do clube - afirmou Matheus Lima, que fez parte do departamento jurídico do clube na gestão 2016-2018, além de ter sido diretor social.

 Torcida do Itabaiana no Etelvino Mendonça — Foto: Wendell Rezende / AOI

Torcida do Itabaiana no Etelvino Mendonça — Foto: Wendell Rezende / AOI

Recentemente, o clube passou por um processo de mudança na diretoria executiva. Foi divulgado no site oficial do Itabaiana o valor total de dívidas trabalhistas que foram pagas nesse durante a gestão que atuou de 2016 a 2018. O montante ultrapassa 600 mil reais. Restou apenas pouco mais de 35 mil para a diretoria que ficará de 2019 até 2021. Lembrando que são execuções judiciais, portanto alguns acordos estão em andamento.

 

"Na última quinta-feira, 27/12/2018, a Diretoria Executiva da Associação Olímpica de Itabaiana (período 2016/2017/2018) encaminhou ao Conselho Fiscal do clube a prestação de contas referente aos exercícios de 2017 e 2018. As contas do ano de 2016 já haviam sido encaminhadas em 16/06. Os balancetes foram apresentados também ao Conselho de Administração do clube, que aguarda parecer do Conselho Fiscal para prosseguir com os trâmites estatutários. Nos balanços financeiros apresentados chamou a atenção o alto montante de débitos trabalhistas pago nos três anos da gestão 2016/2017/2018: um valor superior a R$ 675.000,00 (seiscentos e setenta e cinco mil reais), o que evidencia a responsabilidade e a preocupação da Diretoria Executiva passada com a estruturação financeiro-administrativa do clube", publicou o clube em site oficial.

Fonte: Globoesporte.com/SE